Discovery Channel Brasil

Discovery Channel Brasil

Quem me conhece sabe que não sou muito de assistir TV, mas me rendo totalmente a programas científicos e que tragam conhecimento. Por esse motivo, sou um telespectador assíduo da Discovery Channel e outros canais de sua rede (Animal Planet, Discovery Travel & Living, Home & Healthy e People & Arts).

A partir de amanhã, a Discovery Channel vai inaugurar (primeiro na internet, depois em documentários na TV) uma série inédita sobre a internet. Estou reproduzindo abaixo o release dessa série que promete ser muito especial:

DAS ORIGENS À REVOLUÇÃO – SAIBA COMO A INTERNET MUDOU O SEU MUNDO

Série inédita do Discovery Channel relata o impacto da revolução digital e conta com depoimentos dos fundadores do eBay, Google, Yahoo, Amazon e Netscape, além de outros personagens importantes

A internet surgiu há pouco menos de 20 anos, mas se integrou tão rapidamente à vida das pessoas que para a grande maioria é impossível imaginar como seria pesquisar, pagar contas, enviar mensagens ou trabalhar sem ter acesso ao mundo virtual. Para desvendar como uma tecnologia desenvolvida por um pequeno grupo de estudantes alcançou relevância mundial em tão pouco tempo, o Discovery Channel produziu uma série de conteúdo inédito. O primeiro episódio de A INTERNET (DOWNLOAD: THE TRUE STORY OF THE INTERNET), terá estréia em 3 de setembro no site do Discovery Channel (www.discoverybrasil.com/internet), uma iniciativa inédita para o canal, pois nunca um conteúdo foi transmitido pela internet antes de ser veiculado no ar. A partir de quinta-feira, 11 de setembro, às 23h, a série começa a ser exibida a partir do primeiro episódio no Discovery Channel e apresentará desde a criação do primeiro sistema de navegação, passando pela concorrência acirrada entre os mecanismos de busca e comércio eletrônico, até os bastidores das bilionárias disputas de poder na Web.

A série é apresentada por John Heilemann, correspondente especial da revista Wired, uma das mais respeitadas do universo pontocom, além de ser amigo da maioria dos personagens mais importantes do Vale do Silício que se envolveram e contribuíram para o enorme sucesso da internet: fundadores de companhias online bem-sucedidas, como a eBay, Yahoo, Amazon, Netscape, Google e muitas outras. As histórias de como homens e mulheres se transformaram de nerds obcecados por computadores em visionários do século 21, produzindo incontáveis bilhões nesse processo, servem de pano de fundo para revelar como foi o início e o desenvolvimento de uma das maiores revoluções tecnológicas da atualidade.


Como um bom romance, A INTERNET também mostra as políticas de punhaladas nas costas, as batalhas envolvendo grandes corporações e governo, os momentos de pura genialidade e outros simplesmente hilariantes.

A seguir descrição de cada um dos quarto episódios que compõem a série.


A Guerra dos Navegadores

Estréia: 11 de setembro, às 23h. Reprise: domingo, 14 de setembro, às 19h.

Esta é a história de uma batalha épica entre a mais forte corporação dos Estados Unidos e um pequeno grupo de nerds que criou uma tecnologia revolucionária. A disputa envolveria o governo dos Estados Unidos, criaria bilhões de dólares em riquezas e mudaria a vida de todos – trata-se da guerra dos navegadores. A janela para o mundo da rede é o navegador – o simples software que permite aos usuários navegar pelo ciberespaço. Para muitos, o Internet Explorer é a opção mais óbvia, mas nem sempre esse foi o único navegador disponível. Após Sir Tim Berners-Lee ter inventado a rede, em 1991, essa corrida começou a direcionar as suas idéias para algo que tivesse um apelo popular universal. Um grupo de estudantes da Universidade de Illinois criou um navegador simples, porém atraente, chamado Mosaic. Sua ascensão meteórica aliada a uma atitude arrogante despertou o gigante adormecido do Vale do Silício – a Microsoft – desencadeando uma reação tão rápida e brutal que faria com que o governo dos Estados Unidos tivesse que intervir. Com relatos das equipes criadoras do Netscape e do Internet Explorer, John Heleimann mostra como um grupo de garotos com uma grande idéia quase desbancou a maior empresa de software do mundo.

A Pesquisa

Estréia: 18 de setembro, às 23h. Reprise: domingo, 21 de setembro, às 19h.

Quando Larry Page e Sergey Brin se voltaram para os problemas da utilização de mecanismos de buscas na internet, muitos não deram atenção. Afinal, o Yahoo havia aparentemente monopolizado o mercado com seu mecanismo de busca onipresente e parecia não existir a necessidade de mudar algo que funcionava bem. Mas os dois intelectuais estavam convencidos que tinham uma maneira melhor para que as pessoas encontrassem o que estavam procurando na então confusa internet. Isso marcou o nascimento do Google, que mudaria tudo. Ao invés de buscas, as pessoas faziam “Googles”. Mas até se transformarem na gigante atual, o desenvolvimento da empresa foi recheado de idéias brilhantes, de oportunidades perdidas e de uma maneira completamente nova de pensar os negócios.

eBay e Amazon

Estréia: 25 de setembro, às 23h. Reprise: domingo, 28 de setembro, às 19h.

Amazon e eBay, os dois titãs do moderno comércio eletrônico, são bem-sucedidos e também muito diferentes. Neste episódio, seus fundadores, Jeff Bezos e Pierre Omidyar, contam a história de como seus negócios cresceram do nada para o domínio da economia global e mudaram profundamente o modo de vida das pessoas. Quando Jeff Bezos apareceu pela primeira vez com a idéia do Amazon, ninguém acreditava que ela tivesse futuro. Já Pierre Omidyar concebeu o eBay como um hobby que vale hoje 45 bilhões de dólares. Por meio desses e de outros personagens, reviva o crescimento estratosférico da internet e como o mundo passou do desconhecimento total da internet para a super valorização de ações de qualquer companhia pontocom, não importando quão medíocre fosse o seu plano comercial.

O Futuro Digital – Estréia: 2 de outubro, às 23h. Reprise: domingo, 5 de outubro, às 19h.

Tudo começou com o Napster, um meio para a troca de músicas concebido por um adolescente chamado Shawn Fanning, que foi considerado um marco controverso na história da internet. Para alguns, o Napster era um serviço que facilitava o roubo digital. Mas para outros, a maneira revolucionária de compartilhamento de dados do Napster celebrou a popularização do que os primeiros nerds já sabiam o tempo todo: a Web é o lugar perfeito para a colaboração e para formação de comunidades. Mas o sucesso do Napster também foi o motivo da sua queda. A maciça popularidade chamou a atenção do mundo corporativo, que viu as pessoas baixando músicas de graça e entrou com pesados processos contra o Napster e seus usuários. Mas graças a esse sistema os usuários estavam acostumados a colaborar, a comunicar e a compartilhar informações de graça por toda e rede. Embora o Napster tenha sido extinto rapidamente, as sementes haviam sido plantadas para uma nova revolução que iria finalmente liberar todo o potencial da Web, criando a Web 2.0. A partir do Digg, passando por Second Life e grandes sucessos como Wikipedia, Delicious e YouTube, John Heilemann mostra que são os usuários da Net que lhe conferem um grande poder – empresas que entendem e sabem tirar proveito disso têm sido os maiores vencedores da corrida pelo “ouro digital”.