Bom, sou relativamente novo em Ajax e tecnologias de interface ao usuário. Sempre estive muito ligado a desenvolvimento para servidores, banco de dados e backend, onde alguém sempre fazia o trabalho de frontend para mim. No meu emprego atual, preciso ser o mais dinâmico possível e existe uma demanda em desenvolver sites dinâmicos e modernos no menor tempo possível.

Para o desenvolvimento rápido, optei para o framework Django, pois já utilizo Python a vários anos e foi muito fácil e excelente trabalhar no modelo MVC, onde os designers não precisam ter conhecimento de programação e eu, da parte lógica, fico com o trabalho de pegar o layout prontinho dos designer e aplicar as marcações para tornar o site dinâmico. É um trabalho muito rápido e todo mundo sai ganhando (cliente feliz).

Houve uma demanda de Ajax e a necessidade de criar sites mais dinâmicos para proporcionar uma experiência mais agradável aos usuários. Esse assunto era novo para mim, pois nunca tinha trabalhado com essa tecnologia e essa tarefa sobrou para mim. Ao tentar criar as primeiras funções na mão, sem usar nenhum framework, me deparei com problemas de compatibilidade entre navegadores. Em minha rede, tenho apenas GNU/Linux e Macintosh e os navegadores Firefox, Opera e Safari. As funções Ajax que criava ‘na mão’ funcionavam perfeitamente bem nesses três navegadores, mas o Internet Explorer rejeitava algumas funções. Conversando com pessoas mais experientes, pude ter a certeza absoluta que esse era o pior navegador que existe e infelizmente, um dos mais usados. Essa coisa quebra vários padrões definidos pelo W3C e exige um trabalho extra dos desenvolvedores para tornar sites compatíveis. Resolvi então largar o trabalho braçal e partir para uma biblioteca pronta de Ajax.

Passei mais de um mês testando várias alternativas, até que optei pelo jQuery pelo fato de agregar praticamente todos os recursos que preciso, ter uma boa documentação e resolver totalmente esses problemas de compatibilidade entre os navegadores. Reescrevi  as páginas aplicando todas as funções do jQuery que precisava e o resultado foi um sucesso. Páginas limpas, leves e funcionando em todos os navegadores. Juntando com as facilidades do Django, o trabalho de um desenvolvedor web ficou muito divertido e rápido. Acredito ter escolhido uma excelente combinação.

A comunidade jQuery é bastante ampla e disposta a ajudar. Precisei algumas vezes de ajuda e no canal #jquery no freenode fui muito bem recebido e responderam prontamente as minhas dúvidas. No Brasil, existe o site http://jquerybrasil.com/ que nada mais é que a comunidade brasileira que utiliza esse framework Ajax, com muitas dicas e informações para quem está começando.

Em breve pretendo publicar alguns screencasts com demonstrações de como criar aplicações utilizando Django e jQuery! Fica a dica.