Na segunda-feira passada, dia 29 de Junho, participei do Google Developer Day 2009, um evento que reuniu cerca de mil pessoas ansiosas em ouvir as novidades do Google. Entre as principais novidades, o HTML 5 e o tão falado Google Wave.

A palestra de apresentação do Wave aconteceu de manhã, um pouco antes do almoço. A Stephanie e o Torsten (engenheiros do Google) fizeram uma demonstração em tempo real. É difícl explicar em poucas palavras o que é o tal do Wave, mas certamente se o e-mail fosse inventado hoje,  seria como o Wave. Os engenheiros mostraram alguns recursos, naturalmente como está em fase pré-pré-alpha, alguns bugs apareceram, mas foi evidente que a ferramenta promete ser inovadora.

Entre os recursos mais interessantes, está a possibilidade de interagir em tempo real com diversas pessoas. A medida que vai escrevendo alguma coisa em um novo wave, os participantes podem acompanhar a sua digitação, inserir comentários, imagens, mapas e até vídeos do Youtube, que automaticamente aparece dentro do wave como num passe de mágica.

Olhando o público no auditório, muita gente ficou de queixo caído, eu inclusive. No meio da palestra veio a notícia que todos queriam ouvir: os participantes do Google Developer Day 2009 ganhariam um convite para testar o Wave. O povo ficou animado.

De fato, resolvi checar meu e-mail logo depois do almoço e lá estava o convite. Era um pré-cadastro, efetuei na hora e nesta madrugada recebi o convite definitivo para testar. Hoje de manhã fiz alguns testes e descobri que alguns amigos estavam presentes. Nos adicionamos e criamos um Wave com três participantes, onde pudemos avaliar a ferramenta. Ficamos perdidos no começo e aconteceram alguns problemas que me obrigaram a dar um ‘reload’ na página. Mas de uma forma geral, tudo que queria testar foi testado e fiquei com uma ótima impressão.Testei a inclusão de um vídeo do Youtube no Wave e meus amigos inseriram um mapa, bastando apenas digitar o endereço do local o mapa aparece automaticamente.

Entre os recursos interessantes, posso destacar:

  • Corretor ortográfico inteligente. Não corrige apenas erro de digitação, mas analisa o contexto da frase para sugerir a melhor correção;
  • Tradutor automático. Se você tiver um amigo que só sabe escrever em Sueco e você só sabe escrever em Português, a comunicação entre os dois acontece naturalmente, cada um na sua lingua. O tradutor em tempo real auxilia nesta tarefa, bem melhor do que o Google Translator, mas claro, ainda precisa de algumas melhorias;
  • Funções semelhantes ao GMail. Cada Wave, ou seja, conversação pode ser arquivada, colocada em pasta e a qualquer momento convidar ou remover participantes;
  • Ao digitar um endereço, o Wave pergunta se você deseja exibir o mapa;
  • Ao inserir uma URL do Youtube, automaticamente ele insere o vídeo no Wave;
  • O protocolo será aberto, qualquer pessoa poderá ter seu servidor Wave. Ainda não li a respeito, mas o Google pretende lançar este protocolo, como se fosse uma RFC e qualquer um poderá ter sua própria implementação do Wave, inclusive falando entre os diversos servidores (semelhante ao XMPP);

Ainda é bastante lento, exige muito do navegador. Fiz os testes usando o Firefox 3.0.11 (default do Ubuntu) e em alguns momentos o consumo de memória aumentava muito devido os efeitos visuais. Talvez no Chrome ou no Firefox 3.5 o seu uso seja bem otimizado.

Ufa, é isto. Antes que me perguntem, ainda não existe uma forma de convidar novos usuários. Mas assim que houver uma forma de convidar novos participantes, informarei via Twitter.

E para quem estiver curioso em ver um screenshot, segue a brincadeira que fiz hoje de manhã, clique para ampliar:

From Screenshots