Provavelmente o trabalho mais complicado de um desenvolvedor web é garantir que seu site seja compatível com os mais diversos navegadores. Bons desenvolvedores seguem essa prática e se contorcem de todas as maneiras possíveis para garantir o funcionamento de seus sites nos mais diversos navegadores.

A maioria dos problemas acontecem com o Internet Explorer. Nos dias de hoje, ainda é o mais utilizado, mas pesquisas mostram que o percentual de uso está caindo e os usuários estão descobrindo navegadores melhores e mais seguros. Dentro da família do IE, existe a versão 6, provavelmente o pior navegador já inventado. Estatísticas dizem que aproximadamente 35% dos usuários ainda utilizam essa versão, ou seja, não estão aproveitando todos os recursos da web e ainda por cima podem estar correndo sérios riscos de segurança. Esse navegador não suporta os recursos mais atuais de desenvolvimento (javascript) e possui sérias limitações, obrigando os desenvolvedores a perder tempo criando “workaround” e muitas vezes fazendo gambiarras em seus códigos.

Motivado por essa limitação, vários sites surgiram com o objetivo de alertar e incentivar seus usuários para a atualização ou troca de seu navegador por um melhor, como Firefox, Chrome, Opera ou Safari. Como entusiasta de internet e desenvolvedor, eu apoio essas campanhas e estou divulgando alguns links para que outros  colegas também repliquem esses links e ajudem a acabar com essa aberração chamada Internet Explorer 6.

Nota do autor: Se você usa Internet Explorer 6, prefira utilizar algum navegador livre como o Firefox, além de excelente interface, funciona perfeitamente bem e respeita seus usuários.